GINÁSTICA LABORAL



Conceito:

A Ginástica Laboral nada mais é do que a combinação de algumas atividades físicas que tem como característica comum, melhorar sob o aspecto fisiológico, a condição física do indivíduo em seu trabalho. Emprega exercícios de fácil execução que são realizados no próprio local de trabalho que contribuirão para um melhor condicionamento e desempenho físico, concentração e um melhor posicionamento frente aos postos de trabalho.

Exercícios:

Serão elaborados e aplicados de acordo com as exigências físicas laborais sobre as várias estruturas osteo-musculo-tendinosas dos trabalhadores.
Possíveis formas de aplicação:
- antes do início das atividades de trabalho, aquecendo o corpo e preparando-o para exercer a atividade laboral;
- durante a jornada de trabalho, com o objetivo de distensionar e compensar a musculatura sobrecarregada pelo trabalho;
- após a jornada de trabalho, com o objetivo de relaxar a musculatura e diminuir as tensões musculares provocadas pelo trabalho.

Objetivos:

A ginástica laboral tem como principal objetivo, prevenir o aparecimento de lesões músculo-esqueléticas e/ou ligamentares, assim como neurológicas devido a situações de stress do trabalho.

Principais Benefícios:

Fisiológicos:
- Possibilita melhor utilização das estruturas osteo-mio-articulares, como maior eficiência e menor gasto energético por movimento especifico;
- Promove o combate e prevenção das doenças profissionais;
- Promove o combate e prevenção do sedentarismo, estresse, depressão, ansiedade, etc;
- Melhora da flexibilidade, força, coordenação, ritmo, agilidade e a resistência, promovendo uma maior mobilidade e melhor postura;
- Promove a sensação de disposição e bem estar para a jornada de trabalho;
- Redução da sensação de fadiga no final da jornada;
- Contribui para a promoção da saúde e da qualidade de vida do trabalhador;
- Propicia através da realização dos exercícios características preparatórias, compensatórias e relaxantes no corpo humano bem como os principais benefícios fisiológicos relacionados ao exercício sobre os sistemas cardíaco, respiratório, esquelético, entre outros bem documentados nas evidências científicas.

Psicológicos:
- Motivação por novas rotinas;
- Melhora do equilíbrio biopsicológico;
- Melhora da auto-estima e da auto-imagem;
- Desenvolvimento da consciência corporal;
- Combate às tensões emocionais;
- Melhora da atenção e concentração as atividades desempenhadas sociais;
- Favorece o relacionamento social e trabalho em equipe;
- Melhoria das relações interpessoais.

• Empresariais:
- Redução dos gastos com afastamento e substituição de pessoal;
- Diminuição de queixas, afastamentos médicos, acidente e lesões;
- Melhoria da imagem da instituição junto aos empregados e a sociedade;
- Maior produtividade.